Beleriand - The First Age

RPG dos Escritos de Tolkien
 
InícioCalendárioFAQBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se

Compartilhe | 
 

 A Câmara do Rei

Ir em baixo 
AutorMensagem
Finrod Felagund

avatar

Mensagens : 20
Data de inscrição : 29/06/2010

MensagemAssunto: A Câmara do Rei   Dom Jul 25 2010, 16:49

Uma altiva câmara fechada, onde o Rei havia estabelecido seu trono. Ela naqueles tempos ainda não possuia portas, como um local aberto o suficiente para qualquer um que desejasse uma audiência, foram esculpidas com os ricos veios de prata em suas paredes, esculpidas à moda dos Noldor que eram excelentes trabalhadores com a pedra.

Possuía uma enorme mesa comprida feita de puro marfim branco, onde o Rei dava enormes banquetes para sua corte. Possuía acima do trono uma tapeçaria do tecido mais delicado onde Irimë, Irmã de seu pai havia feito uma enorme tapeçaria com o símbolo da Casa de Finarfin. A maior tecelã dos povos dos Noldor, tal tapeçaria tinha alto estima e enorme majestade, embora Finrod transparecesse em seu semblante humilde e genorosidade com seus amigos, parentes e aliados.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Finrod Felagund

avatar

Mensagens : 20
Data de inscrição : 29/06/2010

MensagemAssunto: Re: A Câmara do Rei   Seg Jul 26 2010, 00:11

Nargothrond foi fundada por Finrod, filho de Finarfin que assumiu o sobrenome e título de "Felagund" que traduzido do idioma élfico era Senhor das Cavernas. Lá ele se tornou muito rico e nobre tanto com sua amizade e comércio que havia tido com os Anões, quanto pelos seus próprios Noldor que trabalhavam em seu reino. Lá ele era o Rei bem amado de seu povo, pois Finrod não se gabava da sabedoria que havia conseguido com o passar dos anos, seus longos cabelos loiros o deixavam cheio de glória e respeito de todos os demais príncipes dos eldalië.

Era um reino oculto, pois nunca os inimigos haviam descoberto a localização de sua entrada, apenas rumores. Dos homens praticamente nenhum sabia sua entrada, dos elfos apenas os que haviam habitado nos Portos de Círdan, tinha conhecimento de onde se localizava, mas não sua entrada. O filho de Finarfin era tido como o mais belo, mais sábio e justo de todos os Noldor, com descendência do Povo dos Vanyar. Era um Príncipe poderoso, cheio de glória e louvor, pois todos os Eldar o respeitavam pois por mais humilde que fosse também era poderoso nas artes de magia e batalha.

Naquele dia em questão, um grande banquete ocorria em Nargothrond, pois Galadriel, Irmã de Finrod Felagund, também filha de Finarfin havia retornado de Doriath. Durante este banquete, risos e boa música, sua irmã dos longos cabelos dourados e beleza incomparável lhe virou perguntando no idioma dos elfos de Aman, o Quenya:


- Nya melda nostado, aiya-i-mendacil quëndi, atar-i-mendacilnórië, ramba coirë ringa nyar forod?
(Meu amado irmão, veja a felicidade dos quendi, não desejas ter um herdeiro para que nosso pai se alegre quando ouvir sobre tal notícia, antes o frio desça do norte?)

Com ternura olhou para sua irmã, lhe tocando com sua mão de forma delicada ao rosto da mesma, exclamando com sua voz cheia de amor, seu olhar repleto de carinho, sua voz era como música antiga na língua do distante Oeste, porém nem mesmo Finrod Felagund pode esconder a dor que sentia em seu peito, nem a amargura e tristesa pode ficar impune em seu semblante, fez uma feição de dor, disfarçando com o olhar:

Nya nimbë-i-hondo-ninya pelór, írë-nya írima Amarië fir Aman... Nya hontö aiya farlínä nimbë-i-atar.(Minha tristeza é imensa, pois minha amada Amarië ficou em Aman. Nem nada de meu reino irá perjurar ou durar para um Filho herdar.)

Nisso Galadriel não mais falou, porém permaneceu observando seu irmão com seus profundos olhos escuros, Felagund tocou com sua mão a cabeça do jovem se virando para mesa, lhe respondendo com sua voz em tom musical com a língua comum do Mundo agora:

- Não se entristeça, minha irmã e aproveite seu amor com Celeborn de Doriath.

Virou-se para a celebração de seu banquete, tomando em mãos seu cálice de vinho, bebendo do mesmo com grande sabor em fazê-lo. Suas vestimentas eram claras, longos trajes azuis, com prateado possuindo adornos de prata e ouro branco, possuia anéis de ouro branco com diamantes em seus ambos dedos do meio de ambas as mãos, que ligavam-se ao tecido de suas vestimentas, também aos dedões de suas mãos. Em sua cabeça estava sua bela coroa fina e delicada do tesouro dos elfos de Tirion. Ergueu-se o Senhor de Nargothrond e prestou-se a caminhar, enquanto o banquete prosseguiria e logo terminaria.

Em sua caminhada, voltou seus pensamentos para Aman... onde sua amada Amairë dos Vanyar, havia permanecido. A própria lembrança da mesma, tirava o ar, as forças e o próprio folêgo de Felagund, pois assim são os eldar, sábios e joviais, porém quando eles se apaixonam de fato, amam intensamente com todo a força de seus corpos hroar, levando o amor até mesmo com seu fëar, fazendo com que ambos se tornem um só.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Finrod Felagund

avatar

Mensagens : 20
Data de inscrição : 29/06/2010

MensagemAssunto: Re: A Câmara do Rei   Ter Jul 27 2010, 18:41

Ao grande salão real da câmara do Rei, o Príncipe da Casa de Finarfin se encontrava em reunião fechada com seus irmãos: Angrod, Aegnor e Orodreth. Fora que também lá estavam alguns dos generais de grande renome do povo de Nargothrond. Os mesmos discutiam sobre a divisão de acampamentos e fortificações que Felagund desejava preparar em Beleriand Ocidental.

Foram decididos grandes planos para o futuro e o presente sobre as construções que Felagund preparava para toda Beleriand Ocidental. Enviou para Núath, quinhentos elfos Noldor sobre a liderança de Pengolodh, enviou também outros quinhentos para o local entre os rios Narog e Ginglith, próximo de onde no futuro seria chamado de Tumhalad, sob a liderança de Guilin.

Também foram enviados outros quinhentos entre o Malduin e o Teiglin como guarda para o Norte, estes liderados por Salgant, o Menestrel de Nevrast.

Vários membros do povo de Círdan dos portos também havia vindo, estes foram para a boca onde desenbocava o rio Nenning. Lá construíram um porto, com sua população de quinhentos elfos dos Portos e mais mil e quinhentos Noldor, como comandante da cidadela foi colocado Galdor, grande construtor naval dos portos de Círdan. A bravura dos elfos era reconhecida também de acordo com sua esperteza estratégica, desta forma pode Finrod Felagund manter uma vigia e guardas mais poderosas em Beleriand Ocidental, para prevenir ataques do Norte.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Finrod Felagund

avatar

Mensagens : 20
Data de inscrição : 29/06/2010

MensagemAssunto: Re: A Câmara do Rei   Qui Jul 29 2010, 21:33

Em Nargothrond, Finrod Felagund recebia notícias que seus assentamentos cresceram tanto a ponto de se tornarem bem supridas e poderosas fortalezas. Seu exército crescia abundantemente em sua morada também, até que Felagund resolve enviar pelo menos mais mil elfos para cada fortaleza, isso se eles pudessem ir, senão ele iria mandando quando pudesse.

Também enviou para Núath cinquenta dos seus lanceiros magnificos e dos arqueiros de Nargothrond, para a fortaleza do Norte ele enviou cem de sua cavalaria mediana poderosa, cem dos lanceiros magnificos e cem arqueiros de Nargothrond, para a outra fortaleza de Tumhalad ele enviou cem de sua infantaria, cem lanceiros magnificos e cem arqueiros de Nargothrond.

Consigo em sua poderosa fortaleza ele manteve sua força principal, onde ele conseguiria ter maior controle e poder com as mesmas em sua morada, onde lá ele se sentiria mais seguro.

Em outro momento, a irmã de Finrod Felagund, Galadriel A Dourada havia decidido que sua hora de volta para Doriath havia chegado. Partiu a cavalo para as terras protegidas de Melian, onde lá habitava seu esposo, Celeborn, das Árvores.

O belo filho de Finarfin estava só em sua morada, apenas com seus irmãos; Orodreth, Angrod e Aegnor. Sem sua amada irmã, o mesmo porém não transparecia tristeza em seu semblante, mas sim paciência e compaixão, mas sim ao fim dos dias longos, ele se sentava em seu trono enquanto sua mente o levava a vasculhar os palácios do tempo e do espaço, lembrando-se de Aman, das Duas Árvores e consequentemente de sua amada dos Vanyar que havia deixado para trás. Para si mesmo falou em tom baixo, com dor e tristeza em sua voz tão bela e cheia de compaixão e amor:


- Írë-nya írima... Amarië fir... Aman, aiya!

Não mais falou e apenas aguardou lentamente os próximos eventos que o tempo trazia lentamente, as novidades de cada era, apenas sorriu singelamente ouvindo a música e bebendo do vinho.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Finrod Felagund

avatar

Mensagens : 20
Data de inscrição : 29/06/2010

MensagemAssunto: Re: A Câmara do Rei   Qui Jul 29 2010, 21:35

A Armada de Nargothrond dentro dos salões de Felagund:

- 400 Infantaria Magnífica

- 500 Lanceiros Magníficos

- 500 Arqueiros de Nargothrond

- 500 Cavalaria Pesada

- 1000 Cavalaria Alabardina Pesada

- 500 Arqueiros Montados ( Arquearia Montada Mediana )

- 1 Águia Gigante
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Finrod Felagund

avatar

Mensagens : 20
Data de inscrição : 29/06/2010

MensagemAssunto: Re: A Câmara do Rei   Qua Ago 04 2010, 20:15

O reinado de Finrod Felagund, filho de Finarfin em Beleriand Oeste estava em grande glória e poder, pois havia se tornado muito rico graças ao constante crescimento de seu reino naquele canto do país do norte. Suas riquezas iam muito além de qualquer outro dos príncipes dos eldalië noldorrin, pois Felagund havia trazido mais tesouros consigo de Tirion e havia conseguido grandes riquezas com Círdan, O Armador dos portos, seu amigo, com seu comércio com os naugrim das Montanhas Azuis.

Mas a hora havia chegado de Galadriel, sua irmã partir novamente para Doriath, pois estava desejosa por encontrar novamente Celeborn das Árvores, seu amado esposo. De imediato o Senhor de Nargothrond convocou sua companhia de cinquenta cavaleiros e montou com a mesma, partindo em guia por levar Galadriel de volta para Doriath, porque havia percebido algo de estranho naquelas terras, pois realmente lhe parecia que o poder de Melian havia deixado aquele canto do mundo.

Algo que se provaria realidade. Também mandou um kirinki com uma mensagem para Fingolfin, que mantinha a vigia de Morgoth no Norte.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: A Câmara do Rei   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
A Câmara do Rei
Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» Câmara sombria do Nekurow~ (/nkr/)
» Cidades Irmãs | Clare La Vey, Ω Aika Vallenty e Aleera Valerius

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Beleriand - The First Age  :: Área On [Reinos e Cidades] :: Beleriand Oeste :: Nargothrond-
Ir para: